29
abr
2014
Pipoca F.A.R. 2# – Caos!
Categorias: Pipoca F.A.R. • Postado por: Matheus Benjamin

Segundo a teoria do Caos, uma pequena variação nas condições em determinado ponto de um sistema dinâmico pode ter consequências de proporções inimagináveis. “O bater de asas de uma borboleta em Tóquio pode provocar um furacão em Nova Iorque.” Eu sou um grande admirador dessa teoria e acredito nela veementemente, ela está presente na minha vida e isso é fato, além disso eu fico imaginando sempre todos os fins alternativos que poderiam acontecer se tal coisa não tivesse influenciado e isso é incrível. O cinema já apostou algumas vezes nesses fins alternativos e na teoria do caos, vejamos alguns filminhos que eu recomendo sobre o asssunto:

Efeito Borboleta (The Butterfly Effect. Eric Bress e J. Mackye Gruber, 2004)

filme-efeito-borboleta33

Talvez esse seja um dos mais famosos sobre o assunto. Quando o assisti tive uma sensação horrível após terminá-lo por conta de sua complexidade e caminhos que se seguem. Em Efeito Borboleta, Evan é um rapaz que não gosta muito de lembrar seus problemas de infância e depois de retornar à sua cidade natal e encontrar pessoas que fizeram parte de sua história ele acaba retornando para quando era criança e então modifica certas situações. Mas quando tais situações são modificadas no passado, o futuro também se modifica e, assim, ele tenta encontrar o melhor caminho para viver. Além do final de fato existem mais dois alternativos e bem macabros (pesquisem aí). O protagonista foi oferecido a Sean William Scott e Joshua Jackson, que recusaram o papel, ficando com Ashton Kutcher no final das contas.

Senhor Ninguém (Mr. Nobody. Jaco van Dormael, 2009)

19

Esse é um dos filmes favoritos da Pop e me deixou bastante pensativo também (incrível o que o cinema faz com a gente, não?!). Aqui temos um futuro bem futurístico, onde Nemo acorda em 2092 com 118 anos de idade sendo o último mortal a habitar o planeta. Concedendo uma entrevista sobre sua vida a um jornalista ele acaba se recordando de diversas coisas e acaba percebendo como as suas escolhas influenciaram toda a sua existência. O interessante em ‘Mr. Nobody’ é que temos os dois pontos, uma espécie de escolha e consequência de diversos atos de Nemo. A cena em que ele escolhe viver com a mãe, mas não conseguindo embarcar no trem e logo em seguida ele vendo como seria sua vida se essas escolhas não fossem atrapalhadas são pontos altos que fazem do filme um verdadeiro caos

Antes que Termine o Dia (If Only. Gil Junger, 2002)

AntesQueTermineoDiaavi_000378002

Esse já é um dos favoritos da minha mãe, em português ‘Antes que Termine o Dia’ mostra o dia de um casal londrino com fim trágico e depois uma espécie de Déjà vu no dia seguinte, permeada de tentativas de mudar o inevitável. Acredito que o caos desse longa não esteja tão explicito, mas ainda assim é válido comentar. Samanta (Jennifer Love Hewitt) é uma jovem violinista que demonstra de todas as formas o amor que sente por Ian (Paul Nicholls), seu namorado, que é mais focado em seu trabalho e relacionamentos profissionais. Depois de terminarem o namoro e da noite acabar de maneira trágica, Ian acorda no dia seguinte vendo que a vida dera uma nova chance e mudar as coisas que haviam acontecido. Eu gosto muito da trilha sonora deste filme.

O Homem do Futuro (Idem. Claudio Torres, 2011)

o-homem-do-futuro-8

Pra finalizar, um filme nacional cativante e bem estruturado no caos, deixando no final uma espécie de “ah, você estava lá desde o começo” quando pontos cruciais são revelados. Nesse longa, Wagner Moura é Zero, um cientista que tem uma certa mágoa do passado por ter sido humilhado em uma certa festa onde acabou perdendo o grande amor de sua vida, Helena (Alinne Moraes). Através de um de seus inventos, uma máquina do tempo, ele acaba retornando para o dia exato daquela festa tendo então a chance de mudar certos acontecimentos. Depois de tais mudanças seu futuro é completamente modificado provando que as pequenas coisas podem influenciar e (e muito!) o cursar de uma história. É bem divertido e com uma música sensacional na trilha sonora chamada Tempo Perdido da Legião Urbana.

Antes de ir gostaria de dizer que existe um ponto Caos na história de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, mas não irei dizer qual é, vocês terão que assistir e descobrir baseado nas informações dadas aqui sobre o que é o caos!



Fã de Miyazaki, Aïnouz, Salles, Mendonça Filho, Von Trier, Thomas Anderson, Haneke e Bergman. Dirigi dois curta-metragens "A-Ma-La" e "Senhor Linux e sua Incrível Barba", ambos pela Pessoas na Van Preta.