20
maio
2014
Pipoca F.A.R. 4# – David Fincher
Categorias: Pipoca F.A.R. • Postado por: Matheus Benjamin

David Fincher nasceu em Denver em 1962 e começou a “fazer filmes” aos 8 anos de idade brincando com a câmera dos pais. Em 1980 viu Star Wars – O Império Contra Ataca e foi esta experiência que o fez olhar de outra maneira para o cinema e o que o ajudou a encontrar seu próprio estilo. Gosto muito do trabalho do Fincher por diversos fatores, que vocês vão acabar descobrindo ao longo desse post. Também é diretor de Zodíaco, de 2007 e Os Homens que Não Amavam as Mulheres, de 2011 que ainda não assisti por não ter lido o livro. Confira, então, algumas indicações de filmes do mesmo:

Seven – Sete Crimes Capitais (Seven, 1995)

3

Sou fã de histórias policiais de investigação e, com Se7en, Fincher desenvolve um serial killer que mata suas vítimas de acordo com os sete pecados capitais. Brad Pitt e Morgan Freeman vivem respectivamente os detetives David Mills e William Somerset que estão investigando o caso. É um ótimo filme de suspense para os amantes do gênero que vão adorar as cenas em que vemos diretamente a frieza do psicopata principal. O número 7 também aparece em diversos momentos ao longo do filme. O detetive Somerset é convidado para jantar às 7 horas e o clímax do filme deveria ocorrer às 7 horas e todos os prédios que aparecem na cena de abertura começam com o número 7.

Clube da Luta (Fight Club, 1999)

2

Sem dúvida um filmaço. Filmaço de gente maluca e muito bom. Aqui Edward Norton vive Jack um rapaz que frequenta diversos grupos de ajuda como o de caras que não tem mais as bolas e por lá conhece Marla vivida pela competente Helena Bonham Carter. Vendo sua vida medíocre passar ele acaba conhecendo Tyler Durden de Brad Pitt (sim, sempre ele) um cara completamente estranho e misterioso. Com este cara misterioso eles acabam fundando o clube da luta com algumas regrinhas e aos poucos pessoas vão surgindo e os combates corporais vão aumentando. É notável as cenas de combate são feitas e o personagem principal é desvendado aos poucos.

O Curioso Caso de Benjamin Button (The Curious Case of Benjamin Button, 2008)

Baseado no livro homônimo de F. Scott Fitzgerald, Brad Pitt volta mais uma vez a estrelar um filme de David Fincher. Desta vez ele vive Benjamin Button, um rapaz que em 1918 em Nova Orleans nasceu de uma forma totalmente incomum. Ao invés de envelhecer ele rejuvenesce e por isso só quando ele atinge uma certa idade se envolve com sua amada Daisy, vivida por Cate Blanchett. É ótimo e cativante! Ganhou Oscar em 2009 para Melhores Efeitos Especiais, Melhor Direção de Arte e Melhor Maquiagem. Os diretores Steven Spielberg e Spike Jonze foram cotados para trabalhar no longa antes de David Fincher assumir.

A Rede Social (The Social Network, 2010)

A criação do facebook é retratada de forma não linear neste longa baseado no livro de Ben Mezrich. Temos uma galera no tribunal discutindo o caso enquanto se recordam de quando estavam no desenvolvimento desta nova rede social. Um filme feito para sentir raiva de personagens duvidosos e completamente canalhas, podemos perceber tamanha a ganância e ambição desse pessoal. A atuação de Jesse Eisenberg como Mark Zuckerberg convence assim como Andrew Garfield que interpreta Eduardo Saverin e Justin Timberlake como Sean Parker que temos vontade de dar um tapa na cara. Ganhou os Oscar para Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Trilha Sonora e Melhor Edição em 2011.



Fã de Miyazaki, Aïnouz, Salles, Mendonça Filho, Von Trier, Thomas Anderson, Haneke e Bergman. Dirigi dois curta-metragens "A-MA-LA" e "Senhor Linux e sua Incrível Barba", ambos pela Pessoas na Van Preta Produções.