13
jun
2014
Pipoca F.A.R. 5# – Pulp Fiction no cinema
Categorias: Pipoca F.A.R. • Postado por: Matheus Benjamin

Tudo bem pessoal? Hoje teremos uma coluna diferente, ao invés de dar dicas de quatro filmes diferentes que abordem um mesmo tema, ou estão em um mesmo universo falarei apenas de um o qual tive a oportunidade incrível de poder conferir no cinema. Pulp Fiction (1994) dirigido por Quentin Tarantino e estrelado por Uma Thurman, John Travolta, Samuel L. Jackson e Bruce Willis foi exibido em três sessões especiais no Cinemark em sua sensacional ação de clássicos do cinema, que já contou com Taxi Driver (1976) na semana passada e contará nas próximas semanas, ainda, com Laranja Mecânica (1971), Grease (1978), Os Embalos de Sábado a Noite (1977) e Bonequinha de Luxo (1961). Londrina finalmente foi incluída para programas que geralmente são dispensados, graças a uma ação de diversos fãs dos filmes já citados e com isso puderemos desfrutar dessas exibições que irão até 9 de Julho. O próximo filme que quero assistir na grande tela é Laranja Mecânica. Confira todas as cidades (e horários das sessões) que estão com a ação em questão AQUI.

pulp

Pulp Fiction conta três histórias não cronológicas, como sempre vemos nos filmes tarantinescos. Mas a ideia central é a de um respeitoso magnata chamado Marsellus Wallace (Ving Rhames)  que possue uma espécie de máfia na cidade de Los Angeles. Vincent Vega e Jules Winnfield são uma dupla, vivida por John Travolta e Samuel L. Jackson respectivamente, que está prestes a pegar uma encomenda para o seu patrão em um apartamento e também fazer algumas eliminações. Enquanto esse fato ocorre, Marsellus está comprando a luta do pugilista Butch de Bruce Willis e logo mais, Vincent terá de levar Mia (Uma Thurman), esposa de seu chefe para passear enquanto o mesmo viaja. O desenrolar dos fatos é incrível, engraçado e totalmente frenético. Queremos acompanhar tudo de perto nos mínimos detalhes, é tão épico, é tão intenso, é tão tarantinesco. Minha parte favorita sem dúvida é a do relógio de Butch, apesar do passeio de Mia e Vincent ser bem interessante e eu querer um pouco daquele milk shake de cinco dólares.

pulp2

Quando foi anunciado que Londrina receberia os filmes fiquei animado para conferir os três primeiros que passariam, porém por minha falta de organização na vida acabei perdendo Taxi Driver. Como não queria perder Pulp Fiction de jeito nenhum, um dia antes, e ainda assim tardiamente junto do ditador de nosso site, Victor vi que os lugares para a sessão estavam praticamente esgotados. No dia seguinte fui correndo comprar os ingressos e Pop, Victor e eu conseguimos lugares até que privilegiados e não tão próximos da tela para pessoas que foram comprar praticamente em cima da hora.

O filme começou, a música sensacional da abertura enquanto os créditos iniciais apareciam foi terrivelmente incrível na grande tela. Combinamos que esqueceríamos (mesmo que fosse difícil) tudo do filme em nossas mentes, para assim termos a sensação falha de estar novamente em 1994 assistindo o filme no cinema pela primeira vez. De fato foi emocionante e ficamos com os olhos vidrados quando tudo começou. Aqui vou falar um pouquinho de uma coisa desagradável que ocorreu na sessão em que estava: sentar no lugar dos outros não é legal. O filme foi paralisado antes do início do segundo capítulo por conta disso. Para que as pessoas que estavam nos lugares errados retornassem para seus lugares corretos. Teve até um moço que estava sentado lá no fundo (em um dos melhores lugares), quando seu verdadeiro lugar era na frente, exatamente na segunda fileira. Foi completamente desrespeitoso com a pessoa que queria sentar em seu lugar o qual havia comprado anteriormente e com o resto da galera que teve que ficar esperando tudo se ajeitar com o filme paralisado. Mas tudo ocorreu sem maiores problemas e voltamos a conferir o restante do filme com risadas, olhos ainda mais vidrados, a sensação do suspense (porque já sabíamos sem querer tudo o que iriamos assistir) e foi demais!

pulp-fiction-guns

Espero então poder conferir o próximo filme no cinema e poder vibrar ainda mais com esses incríveis e inesquecíveis filmes. Obrigado Cinemark. Vamos trazer Star Wars da próxima também. Obrigado mais uma vez!



Fã de Miyazaki, Aïnouz, Salles, Mendonça Filho, Von Trier, Thomas Anderson, Haneke e Bergman. Dirigi dois curta-metragens “A-Ma-La” e “Senhor Linux e sua Incrível Barba”, ambos pela Pessoas na Van Preta.