30
ago
2014
Promoção Encerrada: “Universidade de Monstros” – MARATONA PIXAR #14
Categorias: Críticas, Maratona Pixar, Promoção • Postado por: Victor Hugo

Chegamos ao fim da nossa primeira Maratona!!! E para comemorar, como só falamos de longa-metragens da produtora, vamos sortear aqui uma Edição Especial da ‘Coleção de Curtas da Pixar‘, para participar é simples, basta curtir nossa página no Facebook, compartilhar ESSA imagem e marcar dois amigos na imagem da promoção. Feito isso, basta pegar seus pontos aqui embaixo, já lembrando que você pode ganhar pontos extras seguindo-nos no Twitter, comentando em algum post da Maratona, e muito mais!


a Rafflecopter giveaway

Boa sorte a todos! O sorteio vai acontecer no dia 10 de setembro. Fiquem agora com a última crítica da nossa Maratona!

Universidade de Monstros (Monsters University)
Dan Scanlon, 2013
Roteiro: Dan Scanlon, Daniel Gerson e Robert L. Baird
Walt Disney Pictures

3.5

Ao que parece, essa última fase da Pixar é a que menos se empenhou em buscar novas alternativas criativas de histórias, e se baseou unicamente em produzir sequências. Com o último filme lançado até agora, Universidade de Monstros (Monsters University, 2013) a única diferença é que se trata de uma prequela. Mas em essência, é tão pobre e comercial quanto os filmes da mesma fase.

Nesse filme conhecemos a história de Mike Wazowski em sua infância, quando conhecemo o sonho que o guiou por toda a sua vida: O sonho de ser um assustador. Para isso, Mike dedica toda a sua vida para entrar na Universidade de Monstros, a melhor universidade na formação de assustadores. Chegando lá, ele se deslumbra com o sonho que se tornou realidade, e descobre que é parceiro de quarto do até então inofensivo Randall.

Enquando Mike, claramente viciado em estudar, resolve se privar de ir em uma festa de República e se enturmar com os populares, em troca de uma deliciosa noite de estudo de “Teoria do Susto“, quando tem isso atrapalhado por Sully, e assim é que se conhecem e começam uma grande jornada que no final de tudo vai levar a grande amizade que vemos em ‘Monstros S.A.’ (Monsters Inc., 2001).

É claro que de início eles não são nem um pouco amigos, o que é bem previsível na verdade, e isso os leva a competir entre si para um teste prático de Susto, onde quem reprovasse seria expulso do curso. Mike é quem mais entende das teorias então prende-se em seu quarto onde tudo que faz é estudar, enquanto Sully não se preocupa e faz de tudo para entrar na mais prestigiada irmandade estudantil. Sem querer dar spoiler sobre o resultado do teste, o que posso dizer é que as coisas não vão bem como eles esperavam, e como uma forma de resgatar suas reputações, entram em uma irmandade onde se reúnem os “losers” da Universidade para competir contra as outras.

Uma das coisas que vêm se repetindo desde ‘Carros 2’ (Cars 2, 2011), e provavelmente eu já disse repetidamente, é a sensação que temos de um filme completamente sem foco, onde o roteiro atira para todos os lados em um desespero de acabar acertando algum alvo, e na maioria das vezes não conseguindo. Quando pensamos que a história está nos levando a um determinado objetivo que é minimamente aceitável, temos uma repentina “mudança de ideia” que deixa o espectador completamente perdido na narrativa. A história ser rasa não é exatamente uma novidade por se tratar de uma prequela, mas a questão que realmente irrita é essa indecisão do roteiro e talvez justamente por já sabermos o fim, esse problema se agrava pois o que realmente importa não é o clímax, mas sim o desenvolvimento da história.

Mas apesar desse grande problema, podemos dizer que a mensagem passada aqui com certeza merece nossa atenção. O que parece é que a Pixar tentou regatar o principal valor que iniciou a empresa, o valor da amizade. E com certeza isso é apresentado de uma forma muito bonita nesse, que apesar de problemático, é um bom filme e que passa essa mensagem de uma forma muito interessante.

É divertido também, perceber o quanto o susto é algo que sustenta toda a sociedade dos monstros, ao ponto de que sejam fundamentados as mais variadas “teorias” sobre como assustar bem uma criança. Isso com certeza ajuda-nos a empregar uma complexidade muito maior ao mundo novo que nos é apresentado.

Não sei o que está por vir, não sei o que as mentes por trás da Pixar estão planejando. Mas com certeza espero o que sempre fez dela uma das maiores produtoras de toda a história do cinema: O amor pelo novo.

Obrigado a todo mundo que acompanhou essa Maratona. Foi ótimo poder expor todo o meu amor por essa empresa que fez parte da minha história de uma maneira tão especial. Fiquem ligados porque novas Maratonas estão por vir!

 



Lorde Vampírico e Geográfico das trevas, ex-ditador dessa pocilga, aspirante a escritor e a web-designer, twilighter, beatlemaniaco, parawhore, narniano e, é claro, cinéfilo. Hoje me resumo à vice-presidente do site. Amém irmãos? Amém.