27
ago
2015
Crítica: “Parceiras Eternas”
Categorias: Críticas • Postado por: Maisa Carvalho
Parceiras Eternas
Susanna Fogel, 2014
Roteiro: Susanna Fogel, Joni Lefkowitz
Magnolia Pictures

3.5

Apesar de ter Leighton Meester e Adam Brody no elenco, o filme Parceiras Eternas não teve um grande destaque, e no Brasil, não chegou na maioria dos cinemas.

A história das melhores amigas Sasha (Leighton Meester) e Paige (Gillian Jacobs) é bem real e interessante. As duas são super grudadas e têm uma vida só delas. Sasha é gay e está sempre mudando de parceira, sem nunca ter relacionamentos sérios ou duradouros, enquanto Paige, durante a trama, conhece o homem que seria seu parceiro para a vida toda, Tim (Adam Brody). A partir da chegada de Tim na vida de Paige, o relacionamento co-dependente das duas amigas é abalado e é aí que o filme se desenvolve.

A história é muito simples e verdadeira, as personagens são bastante palpáveis, é fácil imaginar pessoas reais nas situações propostas no filme. O roteiro é bem construído, mostrando a vida das duas juntas e o desenvolvimento delas depois da mudança no enredo. Em questões técnicas como fotografia, montagem de cenas e coisas assim, o filme não tem nada de especial, o que é ótimo pois mesmo sem nada especial tecnicamente, consegue ser um filme bom, puramente roteiro e interpretações.

Leighton Meester está maravilhosa, a eterna Blair Waldorf mostra que ela não precisa ser definida por uma única personagem, com certeza vale a pena procurar outros trabalhos da atriz, é possível olhar para ela sem sequer lembrar de sua icônica personagem em Gossip Girl. Gillian Jacobs também está muito bem, ela é bem menos famosa, mas com certeza cumpriu seu papel de maneira excelente. Adam Brody também conseguiu provar que Seth Cohen não é o único personagem de sua vida, como Tim, em nenhum momento dá para fazer uma relação com o personagem mais famoso do ator.

A trilha sonora combina bastante com o filme, o elenco de apoio também foi muito bem escolhido. O filme não é lá a coisa mais maravilhosa do mundo, mas é bem bom, gostoso de assistir e fácil, daqueles filmes para se ver quando quer algo mais leve. Incrível? Não, nem chega perto, mas com certeza, merece uma chance!



Não gosto da palavra "cinéfila", então digo que apenas que amo assistir filmes, principalmente se tiver o DiCaprio ou Keira Knightley. Sou apaixonada pelo Scorsese, Wes Anderson, Sofia Coppola, Woody Allen, Cameron Crowe e John Hughes. Adoro os filmes que misturam comédia com drama e não curto o preconceito com os filmes nacionais. Estudo jornalismo e caí de paraquedas neste site, com a Força ao meu lado, espero não decepcioná-los.