24
fev
2016
Confira os Vencedores do Festival de Berlim 2016!
Categorias: Festivais, Notícias • Postado por: Matheus Benjamin

A 66ª edição do Festival Internacional de Cinema de Berlim premiou com o grande Urso de Ouro o documentário “Fuocoammare“, do italiano Gianfranco Rosi, uma co-produção italo-francesa que narra a história dos refugiados na ilha de Lampedusa, na noite do dia 20 de fevereiro de 2016. A atriz Meryl Streep foi a presidente do júri desta edição do festival que acontece anualmente em Berlim, na Alemanha. O júri ainda premiou com o Urso de Prata o filme “Mort à Sarajevo”, de Danis Tanovic e entregou à francesa Mia Hansen-Love o prêmio de Melhor Realizadora pelo filme “L‘avenir”.

"Fuocoammare" foi o grande vencedor do Urso de Ouro 2016.

“Fuocoammare” foi o grande vencedor do Urso de Ouro 2016.

Confira todos os filmes vencedores abaixo:

Urso de Ouro: Fuocoammare, de Gianfranco Rosi (Itália)
Urso de Prata – Grande Prêmio do Júri: Mort à Sarajevo, de Danis Tanovic (França/Bósnia e Herzegovina)
Urso de Prata – Prêmio Alfred Bauer: A Lullaby to The Sorrowful Mystery, de Lav Diaz (Filipinas)
Urso de Prata – Melhor Realizador: Mia Hansen-Løve, por L‘avenir (França)
Urso de Prata – Melhor Atriz: Trine Dyrholm, em The Commune (Dinamarca/Suécia)
Urso de Prata – Melhor Ator: Majd Mastoura, em Hedi (Tunisia)
Urso de Prata – Melhor Argumento: United States of Love, de Tomasz Wasilewski (Polônia)
Urso de Prata – Melhor Contribuição Artística: Crosscurrent, de Mark Lee Ping-Bing (China)
Melhor Primeiro Filme: Hedi, de Mohamed Ben Attia (Tunisia)

A boa notícia para os brasileiros é que a Imovision anunciou que Fuocoammare, grande vencedor do festival terá distribuição garantida no Brasil.

"Mãe Só Há Uma", da brasileira Anna Muylaert também foi exibido durante o festival.

“Mãe Só Há Uma”, da brasileira Anna Muylaert também foi exibido durante o festival.

Confira os filmes em curta-metragem vencedores do festival:

Urso de Ouro – Melhor Curta-Metragem: Balada de um Batráquio, de Leonor Teles (Portugal)
Urso de Prata – Melhor Curta-Metragem: A Man Returned, de Mahdi Fleifel (Reino Unido/Dinamarca/Holanda)
Prêmio Audi para Melhor Curta: Anchorage Prohibited, de Chiang Wei Liang (Taiwan)
Prêmio European Film Awards 2016: A Man Returned, de Mahdi Fleifel (Reino Unido/Dinamarca/Holanda)

Outros prêmios:

Prêmios do Júri Ecuménico
Prêmio Competição: Fuocoammare, de Gianfranco Rosi (Itália)
Prêmio Panorama: Les Premiers, les Derniers, de Bouli Lanners (França)
Prêmio Forum: Batakah Yoqabil Barakah, de Mahmoud Sabbagh e Les Sauteurs, de Abou Bakar Sidibé, Estephan Wagner e Moritz Siebert

Prêmios do Júri FIPRESCI
Prêmio Competição: Mort à Sarajevo, de Danis Tanovic (França/Bósnia e Herzegovina)
Prêmio Panorama: Aloys, de Tobias Nölle
Prêmio Forum: The Revolution Won’t Be Televised, de Rama Thiaw

Fontes: Berlinale e Adoro Cinema



Fã de Miyazaki, Aïnouz, Salles, Mendonça Filho, Von Trier, Thomas Anderson, Haneke e Bergman. Dirigi dois curta-metragens "A-Ma-La" e "Senhor Linux e sua Incrível Barba", ambos pela Pessoas na Van Preta.