09
fev
2016
Curiosidades históricas 4#: qual a origem de Hollywood?
Categorias: Curiosidades Históricas • Postado por: Marcelo Silva

Quem pensa que o grande centro do cinema americano sempre foi Los Angeles, na Califórnia, não poderia estar mais enganado. No início do século XX, a indústria cinematográfica escolheu a região do Brooklyn, na cidade de Nova York, para dar os seus primeiros passos.

De acordo com o livro A Fantástica Fábrica de Filmes: como Hollywood se tornou a capital mundial do cinema, da jornalista Ana Carolina Garcia, a mudança para Los Angeles se deu, sobretudo, pelo fato de as produções estarem muito sujeitas ao rigor da censura em Nova York e pela grande variedade de paisagens que a Califórnia oferecia. Nesse estado, praias, montanhas e deserto são excelentes cenários.

O curioso é que, no início, Hollywood se chamava Hollywoodland (Terra do Bosque Sagrado, em tradução literal). Feito para servir de propaganda para um novo condomínio residencial, o letreiro começou a sofrer deteriorações na década de 1940. Nessa época, o “land” caiu por falta de manutenção adequada.

9160981d8cb3c42f11693444bc7d0fc889849fa6

Em 1923, foi inaugurado o famoso letreiro. Em 1949, o “land” caiu e ele passou a exibir o nome Hollywood.

O fato é que, antes de se tornar um ícone cultural, Hollywood era uma comunidade tranquila e avessa ao agito do show business. Segundo o já citado livro de Ana Carolina Garcia, houve até caso de um hotel proibir a entrada de atores.

Tudo mudou a partir de 1915, quando os estúdios foram se instalando em Hollywood. Entre eles, 20th Century Fox (antiga Fox Film Corporation) e Universal Studios. No começo da década de 20, surgiram The Walt Disney Company, Warner Brothers, Columbia Pictures e Metro-Goldwyn-Mayer (MGM).

11924288_10204359981269286_4391763999943207249_n

Letreiro de Hollywood nos dias de hoje; mais de 130 metros de largura e 15 de altura.

Hoje, Hollywood é o símbolo máximo do poder do cinema norte-americano. Com uma população estimada em 85 mil habitantes (segundo o censo de 2008), o bairro é uma ótima opção para quem quer conhecer um pouco sobre os bastidores da sétima-arte. É possível ver, mesmo de longe, as mansões das grandes estrelas, visitar estúdios como a Universal, conhecer a Calçada da Fama – e, é claro, tirar uma foto com o famoso letreiro ao fundo!



Quem sou eu? Uma mistura de Walter Mitty com Forrest Gump. Um cara que tem vontade de fazer tudo o que Mark Renton fez em Trainspotting. Um cinéfilo que tem a certeza de que a vida não seria a mesma se não existisse o cinema. Diretor preferido? Assim fica difícil: amo de Zé do Caixão a Stanley Kubrick!