15
nov
2016
“Deus Ex Machina” no cinema!
Categorias: Especiais, Listas Radioativas • Postado por: Pedro Bonavita

Oriunda do Latim, a expressão “Deus Ex Machina” significa “Deus surgido da máquina”. Trata-se de um recurso literário utilizado por muitos roteiristas a fim de resolver enredos, utilizando uma solução improvável, mirabolante e nem sempre criativa. Normalmente essas soluções são inverossímeis, sendo muito utilizada em gêneros mais fantasiosos.

É preciso, porém, que o aparecimento de tal recurso sirva como solução de um momento ou então de todo o roteiro. Nunca será algo que torne as coisas piores. São momentos inesperados, e o problema apresentado é tratado, durante toda a trama, como algo impossível de ser resolvido ou ultrapassado.

“O Deus ex machina foi uma ferramenta bem comum nas obras literárias da Grécia, um contexto que ajuda a compreender a escolha do termo. Nas histórias gregas, é comum que deuses apareçam e intervenham divinamente no destino dos personagens, resolvendo num toque de mágica conflitos aparentemente sem solução. Em A Odisséia, a deusa Atena surge nas últimas linhas do poema, evitando o início de uma batalha.”

“O conceito se tornou bem popular durante os primeiros anos da indústria cinematográfica (mas não se limita a ela), em que os antagonistas e todos os outros que não seguiam uma linha moral reinavam durante a maior parte do filme, mas não podiam/deviam se safar de seus crimes no final da história. A solução veio do Deus Ex Machina: Permitiam o vilão reinar durante o filme, porém, era apresentado algo mirabolante que mudasse o rumo da história nos minutos finais e culminasse em sua derrota.”

Ou seja, acaba sendo um recurso utilizado pelo roteirista para livrá-lo de uma armadilha criada por ele mesmo.

Abaixo, segue uma lista com alguns filmes que possuem o “Deus Ex Machina” em seu roteiro.

Harry Potter e A Câmara Secreta (Chris Columbus,2002)

colchamber

Harry se encontra preso e sozinho na Câmara dos Segredos com um basilisco zangado e um holograma de Voldemort de 16 anos, que surgiu de seu diário adolescente. Harry, neste momento, não tem arma e nem varinha e está enfrentando um monstro que vai transformá-lo em pedra se fizer contato visual. Literalmente, todo seu plano é fechar os olhos e fugir, o que ele faz admiravelmente. A fênix do animal de estimação de Dumbledore, Fawkes, aparece no lugar trazendo um chapéu com uma espada dentro. Ou seja, dessa maneira, nosso protagonista é salvo de uma morte iminente por causa da criatura que surge literalmente do nada em cena.

Matrix Revolutions (Lilly Wachowski e Lana Wachowski, 2003)

3430626-lolsmellyneo

Trinity morre e Neo fica sozinho na “Cidadela das Máquinas”. Ele, então, encontra um super robô com rosto de bebê (que, aliás, é chamado de Deus Ex Machina) e diz que ele pode derrotar o Agente Smith. Neo entra na Matrix e inicia uma luta titânica contra o vírus. Mas Smith conclui em Neo a realização de uma cópia de si mesmo. E quando parece que não há salvação, Neo se deixa transformar, para que as máquinas injetem em Smith uma espécie de anti-vírus, destruindo a mente de Neto e Smith.

Guerra dos Mundos (Steven Spielberg, 2005)

war-of-the-worlds-1

Marcianos atacam o planeta Terra e nenhum exército e/ou arma é capaz de derrotá-los. Eis, então, que surge uma bactéria que infecta todos os extraterrestres e eles morrem. Uma solução científica do roteirista para salvar nosso planeta.

Superman 2 – A Aventura Continua (Richard Lester e Richard Donner, 1980)

superome1

O protagonista Clark Kent decide se expor aos efeitos irreversíveis da Kryptonita Vermelha, fazendo com que dessa forma ele perca seus super poderes na Terra e passe a viver como um cidadão como outro qualquer. Quando Zod deixa a Terra em perigo, surge um cristal verde que faz com que ele recupere todos seus poderes extraordinários.

Trilogia: O Senhor dos Anéis (Peter Jackson, 2001, 2002 e 2003)

1

As histórias de J. R. R. Tolkien são conhecidas por terem águias que surgem para salvar os personagens. Com Senhor dos Anéis (no filme e nos livros) não é diferente! Até Tolkien usa Deus Ex Machina!

________________

Conhece mais algum exemplo? Nos conte!

 



Paulista radicado no Rio de Janeiro, produtor e futuro diretor; formado em cinema e amante da sétima arte. Fã de Kubrick, Tarantino, Fincher e defensor do cinema nacional. Eterno sonhador: sonho tanto que acredito fielmente que um dia nosso cinema será reconhecido por aqui.