12
fev
2017
Confira os vencedores do BAFTA e como isso pode influenciar o Oscar!
Categorias: Notícias, Premiações • Postado por: João Vitor Moreno

Hoje ocorreu na Inglaterra a cerimônia anual do BAFTA (British Academy Film Awards). Confira os vencedores, depois um breve comentário sobre como a premiação pode influenciar o Oscar.

 

Melhor Filme: La La Land

Direção: Damien Chazelle, por La La Land

Ator: Casey Affleck, por Manchester à Beira-Mar

Atriz: Emma Stone, por La La Land

Ator Coadjuvante: Dev Patel, por Lion – Uma Jornada para Casa

Atriz Coadvante: Viola Davis, por Um Limite Entre Nós

La La Land

Roteiro Original: Manchester à Beira-Mar

Roteiro Adaptado: Lion – Uma Jornada para Casa

Filme Estrangeiro: O Filho de Saul

Documentário: A 13a Emenda

Animação: Kubo e as Cordas Mágicas

 

Lion – Uma Jornada Para Casa

Fotografia: La La Land

Design de Produção: Animais Fantásticos e Onde Habitam

Montagem: Até o Último Homem

Som: A Chegada

Figurino: Jackie

Maquiagem: Florence – Quem é esta mulher?

Trilha: La La Land

Efeitos Visuais: Mogli – O Menino Lobo

Estrela em Ascensão: Tom Holland

Filme Britânico: Eu, Daniel Blake

Curta: Home

Curta Animação: A Love Story

Como o BAFTA muda a corrida para o Oscar?

O BAFTA não é o principal termômetro para o Oscar, esse “título” fica por conta dos prêmios de sindicato (DGA, PGA, SAG… por aí vai). Porém, possuiu votantes em comum com a Academia de Arte e Ciências Cinematográficas, e muitas de suas categorias costumam coincidir (a categoria de melhor figurino, por exemplo, tem tido o mesmo vencedor nos últimos 8 anos!). Sendo assim, podemos dizer que a categoria de Trilha Sonora e Fotografia, que já tinha vantagem de La La Land, com sua vitória no BAFTA praticamente já garantem o Oscar. Já a categoria de figurino, onde La La Land poderia levar vantagem, passa a ter um novo favorito: Jackie, que também já havia ganho outros prêmios importantes nessa mesma categoria. Da mesma forma, se Doutro Estranho parecia levar vantagem em Efeitos Visuais, agora Mogli assume a liderança na corrida. Já a vitória de A Chegada em Som (que no Oscar equivale à Mixagem de Som e não Edição de Efeitos Sonoros, é bom lembrar), me arrisco a dizer que não muda muita coisa para a Academia, pois eles adoram premiar musicais nessa categoria, e La La Land deve levar muitos prêmios. E a vitória de Até o Último Homem em Montagem também é uma surpresa, mas não deve alterar o Oscar que deve ir pra La La Land, com possível surpresa de A Chegada.

As categorias de roteiro estão um pouco diferentes e confusas, já que Moonlight, que é o favorito para Roteiro Adaptado no Oscar, concorreu como Original no BAFTA. Porém a vitória de Original foi para Manchester À Beira Mar (em meus comentários sobre os indicados ao Oscar eu já havia tido que essa categoria no Oscar poderia ir para Manchester como “consolação”), sendo assim, reforço minha aposta nele, por mais que La La Land ainda esteja forte, e eu não descarte até mesmo surpresas de A Qualquer Custo e O Lagosta. Já o prêmio de Roteiro Adaptado foi para Lion, em uma injustiça enorme já que o trabalho de A Chegada é indiscutivelmente superior, mas no Oscar o favorito continua sendo Moonlight, e quero acreditar que se houver surpresa, será A Chegada (fico a torcida, pois por mais que adore Moonlight, A Chegada está em outro nível).

Já nas categorias de atores codjuvantes, a vitória de Dev Patel nada muda o Oscar (ele é britânico e o BAFTA não é imparcial nesse quesito), Mahershala Ali levou o prêmio do sindicato, fez um ótimo discurso, e continua como franco favorito. A vitória de Viola Davis era a mais previsível de todas e seu Oscar já está garantido faz tempo.

Com os atores principais é um pouco mais delicado: Emma Stone é a franca favorita para o Oscar e sua vitória no BAFTA só reafirma isso, porém a única que pode tirar seu prêmio, Isabelle Huppert, nem sequer concorreu, pois seu filme não estreou na Inglaterra no ano passado. Sendo assim, diria que Emma Stone tem 90% de chances no Oscar, mas ainda não dá para descartar uma surpresa de Huppert, uma atriz com uma carreira admirável, que está fazendo uma forte campanha, e que nunca havia sido sequer indicada antes. E para ator, Casey Affleck sempre foi o favorito disparado, porém sua derrota para Denzel Washington no SAG mostrou que a campanha negativa envolvendo seus problemas com a justiça com casos de assédio sexual está fazendo efeito e sua vitória pareceu ameaçada. Porém sua vitória aqui mostra que ainda está muito vivo na disputa e é o favorito, só não dá para dizer que está garantido.

Para melhor filme e melhor direção, não há mais nem sombra de dúvidas: La La Land irá vencer em ambas categorias. É um ótimo filme, quase unanimidade de público e crítica, se encaixa no que a Academia gosta de premiar, e ganhou todos os principais prêmio até aqui incluindo o Sindicato de Produtores e de Diretores, que quase nunca erram em prever o vencedor do Oscar. Então, ao contrário dos dois últimos anos, em que a categoria de melhor filme estava bastante equilibrada, voltamos para a previsibilidade habitual da Academia: La La Land irá vencer Melhor Filme e Melhor Direção, não há dúvidas!

 



Cinéfilo. Crítico de cinema desde 2014. Músico.
“Quando os filmes são bons, nos fazem sentir mais vivos, e escrever sobre eles tem o mesmo efeito” – Pauline Kael