04
mar
2017
Então amadurecemos – The Big Bang Theory e o que temos pra hoje!
Categorias: Especiais • Postado por: Matheus Benjamin

The Big Bang Theory é uma série que mudou muito sua essência desde o primeiro episódio até chegarmos agora na décima e última temporada. Muita gente critica os criadores Chuck Lorre e Bill Prady por isso, reclamando da falta de humor de antigamente que agora parece ter se perdido com o amadurecimento dos personagens. Mesmo assim, o seriado da CBS ainda ganha diversos prêmios como o Emmy Awards, American Film Institute, People’s Choice Awards, sem falar as diversas indicações como o Globo de Ouro e ao SAG.  Os fãs não reclamam de barriga cheia. Como a assisto desde o começo (ou um pouquinho depois do começo e passei a acompanhar) consigo apontar seus problemas e pontuar seus acertos. De fato, as novas temporadas perderam o gás de antigamente e nem todos os episódios parecem fazer sentido ou são engraçados, mas o apego aos personagens fala sempre muito alto. Mas isso é um assunto para outro post, hoje quero falar sobre o 17º episódio da 10ª temporada do seriado, que me deixou pensando por longos minutos, afinal de contas isso acontece com todo mundo (ou pelo menos deveria): nós crescemos, amadurecemos e as coisas que gostávamos de fazer antes talvez não tenham mais a mesma graça.

Intitulado “The Comic-Con Conundrum”, o episódio começa com os quatro amigos Sheldon (Jim Parsons), Leonard (Johnny Galecki), Howard (Simon Helberg) e Raj (Kunal Nayyar) reunidos em torno das finanças desse último, que no episódio anterior decidira deixar de ser bancado pelo pai. Contudo, Sheldon é escolhido para cuidar de suas finanças e controlar seus gastos, tendo em vista que agora precisará ficar de olho em cada centavo que sai de sua carteira. Para tanto, Sheldon o proíbe de gastar com ingressos para a próxima Comic Con e ele precisará arranjar outros métodos de conseguir dinheiro para frequentar o evento.

A ficha começa a cair enquanto estão na loja de comics do Stuart.

Com essa premissa em mãos, os outros personagens partem para discutir como irão ou que terão de fazer para conseguirem ir ao evento que mais aguardam e frequentam todos os anos. E é a partir disso que as mudanças reais começam a surgir. Desde a quinta temporada os personagens vêm amadurecendo gradativamente, mas de forma bem sutil e mansa, é somente na conversa que o quarteto principal tem na revistaria de Stuart (Kevin Sussman) que a ficha parece cair. Leonard terá que levar Penny (Kaley Cuoco) ao evento, pois agora está casado e ela quer participar de sua vida; Howard também está casado e tem uma filha com Bernadette (Melissa Rauch), que nascera no decorrer dessa temporada; Raj está agindo por conta própria pela primeira vez, sem depender do dinheiro do pai. Apenas Sheldon parece não ter sentido um tenebroso baque, tendo em vista que embora agora more junto de sua namorada Amy (Mayim Bialik), seu espírito de sonhador e “caguei pra todas essas regras sociais e convencionais” o faz não se importar tanto, mesmo vendo seus amigos quase desistirem de partirem junto ao evento com ele; ainda assim Sheldon irá vestido de Dumbledore, mas falemos novamente sobre ele mais à frente.

E com essas pautas em mente, os personagens seguem. Howard começa a agradar Bernadette em casa para conseguir ir à Comic Con sem desapontá-la; Raj tenta ganhar algum dinheiro fazendo bicos não muito eficientes e Leonard tem conflitos grandiosos com Penny, tendo em vista que ela não quer ir ao evento, mas para não desapontar seu marido acaba dizendo que quer. A falta de diálogo entre os dois culminam em ânimos aflorados, já que Leonard não quer que Penny vá e tenta fazer de tudo para que ela não perceba isso para também não desapontá-la. É em uma reunião do elenco na casa dos Wolowitz que as coisas são esclarecidas. A começar por Raj que percebe que perder o evento pela primeira vez não será tão ruim, levando em consideração que já fora tantas vezes e vivera tantos bons momentos; Leonard também pensa o mesmo e Penny o convida para fazerem outras coisas durante os dias em que ele passaria em San Diego; para seguir o fluxo Howard também admite que agora é um pai de família e que não gostaria de se divertir sozinho, mas na verdade, ele confessa que não iria para não ter que ir sozinho com Sheldon, que mesmo tendo a desistência dos amigos quer aproveitar a Comic Con.

Reunião dos personagens.

Pra finalizar, no epílogo, Sheldon tenta convencer Amy de ir com ele e os dois protagonizam uma das cenas mais engraçadas do episódio e que também demonstram muito do amadurecimento sutil (e nas entrelinhas) do personagem.

Tendo um desenvolvimento engraçado e satisfatório, sendo o melhor episódio até agora dessa décima temporada, em The Big Bang Theory foi inevitável que seus personagens amadurecessem e isso é muito melhor do que se eles tivessem sido os mesmos nerds a vida toda (na série). Mesmo com mudanças, eles ainda amam o que fazem juntos, ainda amam falar e viver suas nerdices e mesmo que tenham decidido deixar de lado um pouquinho do que tanto gostavam as boas memórias permanecem – e é só isso que importa!



Fã de Miyazaki, Aïnouz, Salles, Mendonça Filho, Von Trier, Thomas Anderson, Haneke e Bergman. Dirigi dois curta-metragens “A-Ma-La” e “Senhor Linux e sua Incrível Barba”, ambos pela Pessoas na Van Preta.