14
abr
2017
Netflix Radioativa 1# – “Hope” e “Lovesick”
Categorias: Netflix Radioativa • Postado por: Marcelo Silva

Pensando em você que ama ver filmes nos finais de semana, estamos estrando a coluna Netflix Radioativa! Nela, todas as sextas-feiras, traremos uma recomendação de filme e uma de série que estejam presentes no catálogo brasileiro da Netflix, plataforma de streaming mais popular atualmente. Dessa forma, nossos leitores poderão aproveitar seu fim de semana do melhor jeito possível! Acompanhe:

Filme

O sul-coreano Hope (So-Won, Lee-Joon-ik, 2013) conta a história de uma família cuja filha de oito anos é estuprada por um desconhecido no caminho para a escola. O acontecimento acaba mudando a rotina de todos, exigindo que eles superem o trauma ao mesmo tempo em que se aproximam como nunca antes.

Filme incômodo, duro de assistir. Mesmo sem mostrar a cena do estupro (isso certamente seria demais para o estômago de qualquer um), o longa causa desconforto no espectador – afinal, não há como acompanhar com indiferença o sofrimento de uma família que enfrenta não só o trauma do estupro, mas também a fragilidade do sistema de justiça.

Apesar de seu clima essencialmente triste, Hope mostra que ainda há espaço para a humanidade no mundo: a cena em que o pai, usando a fantasia de um personagem de desenho animado, interage com a filha no hospital é de uma sutileza ímpar. O único equívoco do longa é apelar para cenas de sentimentalismo barato quando o enredo em si mesmo já teria potencial para despertar no espectador um emaranhado de emoções, que vão desde ódio até alegria.

Série

A série dessa semana é Lovesick, produção britânica de Tom Edge. A trama acompanha um grupo de amigos que precisam lidar com situações tragicômicas e se fortalecer a todo momento. Dylan é diagnosticado com uma doença sexualmente transmissível causada por uma bactéria e junto de seus amigos Evie e Luke passa a procurar suas ex-parceiras para comunicar sua condição.

Com cerca de 14 episódios divididos em 2 temporadas e cada episódio contendo cerca de 30 minutos, a série é uma das mais leves, realistas e divertidas sitcoms já feitas. O elenco conta com Johnny Flynn (Dylan), Antonia Thomas (Evie) e Daniel Ings (Luke). Lovesick é ótima para ser maratonada em um único dia, pois seus episódios viciantes e curtinhos deixam um gostinho de quero mais e a plataforma da Netflix ajuda os preguiçosos de plantão a assistirem da forma mais confortável e sem interrupções.

Gostaram das dicas de hoje? Comente quais filmes e séries merecem figurar nessa coluna nas próximas semanas! Aproveitou as dicas? Conta pra gente o que achou!

Aproveite para ler também:

Volta ao Mundo em 80 Filmes!

Pipoca Clássicos: Sindicato de Ladrões!

Especial: série Olhos Famintos!

Death Note, de mangá a filme da Netflix!



Quem sou eu? Uma mistura de Walter Mitty com Forrest Gump. Um cara que tem vontade de fazer tudo o que Mark Renton fez em Trainspotting. Um cinéfilo que tem a certeza de que a vida não seria a mesma se não existisse o cinema. Diretor preferido? Assim fica difícil: amo de Zé do Caixão a Stanley Kubrick!