28
maio
2017
Confira os vencedores do Festival de Cannes 2017!
Categorias: Festivais, Notícias, Premiações • Postado por: João Vitor Moreno

Foram anunciados hoje (28/05) os prêmios da 70ª Edição do Festival de Cannes, cujo júri foi presidido pelo cineasta espanhol Pedro Almodóvar. Confira os vencedores:

MOSTRA COMPETITIVA 

Palma de Ouro: The Square, de Ruben Östlund (Suécia)

Grand Prix (equivalente ao segundo lugar): 120 Battements Par Minute, de Robin Campillo (França)

Prêmio do Júri (equivalente ao terceiro lugar): Loveless, de Andrei Zvyagintsev (Rússia)

Direção: Sofia Coppola, por O Estranho que Nós Amamos (EUA)

Roteiro: empate entre The Killing of a Sacred Deer, de Yorgos Lanthimos (Reino Unido), e You Were Never Really Here, de Lynne Ramsay (EUA/França)

Atriz: Diane Kruger, por In the Fade (Alemanha)

Ator: Joaquin Phoenix, por You Were Never Really Here (EUA/França)

Premio Especial de Aniversário (dado apenas de 5 em 5 anos): Nicole Kidman (que se destacou por estar em quatro filmes do festival)

Câmera de Ouro (para melhor filme de estreante): Jeune Femme, de Léonor Serraille (França)

Palma de Ouro para curta-metragem: Xiao Cheng Er Yue, de Qiu Yang (China)

Olho de Ouro (Melhor Documentário): Visages, Villages, de Agnès Varda (França)

Prêmio do Júri Ecumênico: Radiance, de Naomi Kawase (Japão)

O sueco Ruben Östlund comemora a vitória da Palma de Ouro, o prêmio máximo do festival.

MOSTRA “UN CERTAIN REGARD”

Melhor Filme: A Man of Integrity, de Mohammad Rasoulof (Irã)

Melhor Diretor: Taylor Sheridan, por Wind River (EUA)

Prêmio do Júri: April’s Daughter, de Michel Franco (México)

Melhor Performance: Jasmine Trinca, por Fortunata (Itália)

Prêmio para a Poesia no Cinema: Barbara, de Mathieu Amalric (França)

Talvez a única surpresa tenha sido a ausência do novo filme do francês François Ozon, L’Amant Double, que ao que indicam as críticas tinha tudo para agradar o presidente do júri, Almodóvar, e sempre é comum que o júri premie um filme que tenha a “cara” de seu presidente (The Lobster no ano dos irmãos Coen e Oldboy no ano de Tarantino são alguns exemplos). Já o que não é comum é ver Michael Haneke saindo de Cannes sem nenhum prêmio, já que seus últimos dois filmes levaram o prêmio máximo do festival. Adam Sandler e Robert Pattinson que surgiram como possíveis surpresas para o prêmio de ator não se confirmaram, e as duas produções da Netflix também não levaram nada. Já Sofia Coppola quebrou o jejum de 56 anos sem mulheres vencendo na categoria de melhor direção.



Gosto de todos os gêneros cinematográficos e estou sempre aberto para conhecer novos diretores. Dentre os meus preferidos estão Woody Allen, Kubrick, Hitchcock e David Fincher. Sou estudante de Música, e não consigo passar um dia sem assistir um filme.