05
maio
2017
Netflix Radioativa 3# – “The Propaganda Game” e “The Get Down”
Categorias: Netflix Radioativa • Postado por: Marcelo Silva

Depois de falar de uma comédia argentina e uma série animada de Guillermo Del Toro, a Netflix Radioativa volta com mais duas dicas do que ver neste final de semana. Se você é aquele tipo de pessoa que passa horas revirando o catálogo dessa plataforma de streaming sem se decidir sobre o que vai assistir, a terceira edição da nossa coluna pode te ajudar!

Filme

O documentário The Propaganda Game (2015) não poderia ser mais pertinente em um momento no qual a tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte volta a ser assunto nos noticiários. O diretor espanhol Álvaro Longoria obteve permissão especial para filmar no país e o resultado foi um retrato diferente de tudo que já foi visto sobre a nação mais fechada do mundo.

Ao invés de impor ao espectador uma visão única sobre o assunto, o cineasta mostra os dois lados da manipulação midiática. Se, do lado ocidental, a população é bombardeada por notícias extremamente negativas sobre o regime de Kim Jong-un e seus antecessores, quem vai à Coreia do Norte (em visitas monitoradas, é claro) encontra um país pacífico, autônomo, livre e preocupado em garantir qualidade de vida aos seus cidadãos. Nessa história, há, inclusive, um personagem interessantíssimo: Alejandro Cao de Benós, o espanhol que se tornou simpatizante e homem de confiança do governo norte-coreano.

Ou seja, como diz o nome do documentário, é um jogo de propaganda: os dois lados maquiam a realidade até onde podem. E cabe ao espectador decidir em quem acreditar.

Série

Uma das séries mais caras já produzidas pela Netflix, criada por Baz Luhrmann (Moulin Rouge: Amor em Vermelho, O Grande Gatsby) e com episódios que chegam a uma hora e meia de duração. The Get Down foi arquitetada para ser grandiosa e, de fato, é. A história se concentra no nascimento do hip-hop no South Bronx (Nova York), no final dos anos 1970. Em meio a acontecimentos verídicos e personagens baseados em pessoas reais, estão nossos protagonistas tentando sobreviver ao Bronx e tentando se divertir, na medida do possível. O hip-hop é o principal, porém a série também aborda discussões sobre grafites e a marginalização de negros e latinos.

A trilha sonora, como já é esperado de uma série musical, é fantástica. Hits da disco, além do hip-hop, também estão presentes em The Get Down. A temporada foi dividida em duas partes: a primeira apresenta os conflitos de nossos protagonistas, conquista o público e vai preparando o terreno para a segunda metade. Ezekiel (Justice Smith), Shaolin Fantastic (Shameik Moore), Ra-Ra (Skylan Brooks), Dizzee (Jaden Smith), Boo-Boo (T.J. Brown Jr.), Mylene Cruz (Herizen Guardiola) encantam e cativam pelo simples fato de sonharem em um ambiente hostil e irem atrás do que desejam, cada um à sua maneira. Por enquanto, a Netflix não se pronunciou sobre a realização de uma segunda temporada. Então, não se assuste com a duração de certos episódios… Vá se divertir e se emocionar com The Get Down! (Por Mariana Tocci)

Aproveite para ler também:

Netflix Radioativa 1# – “Hope” e “Lovesick”

Netflix Radioativa 2# – “Delirium” e “Caçadores de Trolls”

Grandes Cenas do Cinema #7: “Lavoura Arcaica”

Crítica: “Corra”



Quem sou eu? Uma mistura de Walter Mitty com Forrest Gump. Um cara que tem vontade de fazer tudo o que Mark Renton fez em Trainspotting. Um cinéfilo que tem a certeza de que a vida não seria a mesma se não existisse o cinema. Diretor preferido? Assim fica difícil: amo de Zé do Caixão a Stanley Kubrick!