21
ago
2017
Game of Thrones – Ser “FanFic” é um problema?
Categorias: Especiais, Séries de TV • Postado por: Pedro Bonavita

Esse texto contém spoiler

Game of Thrones virou FanFic, é verdade. Mas isso é o que de mais preocupante tem nessa penúltima temporada?

Absolutamente não.

Partindo do princípio que a série é um produto, é natural que os produtores queiram agradar o maior número de fãs, tendo em vista, principalmente, o fato do mercado de televisão estar completamente saturado, ou seja, o número de concorrentes cresce a cada ano e a chance de perder audiência também vai crescer, naturalmente. Existe uma pesquisa que levantou que no ano de 2016 tivemos exibição de 455 séries, sendo que esse número poderia alcançar 500 em 2017. A terceira era de ouro da televisão norte-americana está cada vez mais dourada, principalmente por conta dos serviços de streaming que crescem a cada ano, tanto em produções exibidas, assinantes, quanto em produções próprias. E, não à toa, alguns canais de televisão criaram seus próprios serviços, aumentando ainda mais seu leque de produtos. Então, se há alguns anos GoT tinha a certeza de ser única no mercado, essa certeza não existe mais.

O que realmente preocupa é a qualidade artística que GoT (não) atingiu em 2017. Se o elenco nunca foi grande coisa, por exemplo, durante as temporadas anteriores algumas atuações se salvavam. Esse ano não. Principalmente daquele que é o casal (mais sem sal da TV) protagonista. Emilia Clarke e Kit Harington são péssimos e acabam puxando pra baixo seus colegas de cena, principalmente porque a direção de atores não é o forte da série, o foco são as cenas de ação.

E aí é que chegamos a outro ponto: de três grandes batalhas nessa atual temporada, apenas uma foi bem dirigida/montada: a primeira delas, nos navios foi uma confusão geográfica, com uma decupagem totalmente esquisita, contou ainda com cortes antecipados, o que acaba tirando todo o fator surpresa, já que dessa maneira o espectador sempre sabia o que esperar do próximo take. Além disso, é inacreditável como a ação parava completamente durante os diálogos, a figuração assistia aos atores conversando como se estivessem em uma plateia. A de ontem (episódio 6) foi um marasmo só, com ritmo de novela do Manoel Carlos. Analisando a importância da batalha para o desfecho não só da temporada, como também da série como um todo, não é aceitável o ritmo lento que tivemos. Sem contar ainda com o uso de “Deus Ex-Machina”, como na chegada de Benjen aparecendo do além pra salvar Snow. A segunda batalha da temporada, entre Daenarys Targaryen e o exército Lannister realmente foi boa: bem dirigida e bem montada, contou ainda com o fator “surpresa” da chegada do dragão colocando ordem em tudo.

Porém, é no roteiro onde reside o ponto mais fraco. Não ter os livros como norte parece ser um problema gigante para os produtores e roteiristas. A partir do momento e em que se viram na posição de não ter mais livros para se basear, decidiram colocar de vez o roteiro a serviço dos fãs, o que não chega a ser um equívoco (como explico no primeiro parágrafo), apesar de preguiçoso, só que a preguiça não está somente nessa escolha, mas também no desenvolvimento da trama. Os diálogos caíram muito (Jon chamando Daenarys de “Dany” me fez virar os olhos). As reviravoltas são óbvias. O texto é corrido. Ok, só 3 episódios a menos nessa temporada. Mas, ainda assim, o texto é mais corrido do que deveria. Não segue mais a lógica que permeou a série toda. A linguagem narrativa foi pro espaço.

A prova dessa preguiça é o uso constante de “Deus Ex-Machina” para livrar os roteiristas de armadilhas que eles próprios criam. É importante salientar que não considero a chegada dos dragões nas duas batalhas em que participaram como um desses elementos, já que era óbvio que eles seriam usados, a função deles na série é basicamente essa mesmo. Mas Benjen aparecendo do nada em seu cavalo .. ah, meu Deus, que preguiça. E, nesse sentido, é incrível perceber como o protagonista da série, o “herói”, não consegue ganhar nenhuma batalha sem ajuda do além. (rs)

É como um meme que vi: Dragões são aves ultrassônicas e Corvo é WhatsApp.

A série virou romance entre Daenarys e Jon Snow + Briga entre Sansa e Arya. Ou seja, novela. Sem tirar nem por.

Dito isso, é um problema ser FanFic? Levando em consideração que a série nunca foi isso e não tinha esse propósito: é sim um problema. Agora, em termos de mercado, não é problema algum, é a forma que os produtores encontraram de salvar seu produto. É uma pena que a execução dessa salvação não tenha a qualidade que GoT merecia.

Uma pena!



Paulista radicado no Rio de Janeiro, produtor e futuro diretor; formado em cinema e amante da sétima arte. Fã de Kubrick, Tarantino, Fincher e defensor do cinema nacional. Eterno sonhador: sonho tanto que acredito fielmente que um dia nosso cinema será reconhecido por aqui.