09
maio
2018
Crítica: “Verdade ou Desafio”
Categorias: Críticas • Postado por: Rafael Hires

Verdade ou Desafio (Truth or Dare)

Jeff Wadlow, 2018
Roteiro:
Jillian Jacobs, Michael
Reisz, Christopher Roach e
Jeff Wadlow
Universal Studios

1.5

Você, jovem dinâmico de hoje em dia, deve se divertir com seus amigos fazendo besteiras, né? E aposto que deve ter jogado, no mínimo, uma vez o já famigerado jogo da garrafa, do copo, do compasso, ou algum outro tipo de desafio bem escroto, não? Se sim, então o que você acharia de jogar esse mesmo jogo tranquileba, só que, desta vez, as verdades são verdades comprometedoras e os desafios valem a sua vida, acharia que ainda “tá de boa”?

Pois eu, conheço algumas pessoas que, certamente, discordariam de você em 100% dos casos. Já que o mais recente filme da já conhecida produtora Blumhouse Verdade ou Desafio vai tratar disso.

Vemos um grupo de jovens em seu ultimo spring break (uma semana de recesso estudantil onde os estudantes podem se divertir a vontade) e todos vão a um local desabitado, onde lá todos decidem fazer a tal brincadeira. A diferença, vem agora, o jogo não termina lá onde estão e passará a persegui-los de maneira voraz.

A premissa é interessante, sendo uma mistura de Premonição, com mortes completamente estapafúrdias e sem emoção e qualquer drama adolescente água com açúcar, feito até nos dias atuais.

A direção de arte até é caprichada onde o tal “espirito do jogo” acaba por invadir os corpos das pessoas próximas as vitimas ou até mesmo em reflexos de superfícies e a cara das mesmas acaba sofrendo uma deformação, digna de qualquer filtro usado em fotos ou vídeos de aplicativos de redes sociais.

Mas, não se enganem, apesar de ser interessante num primeiro momento, logo esse recurso será usado a exaustão e perderá sua força a partir do 2º desafio, além de parecer um tanto falso em certos momentos.

O roteiro é previsível, nem o tal “espirito do jogo” acaba por ter cenas antológicas ou dignas de menção que possa fazer o mais corajoso ferver seu sangue. Como se isso não fosse o bastante, una isso a um discursinho mequetrefe e completamente criticável de tentar alertar os jovens sobre os perigos da exposição a desafios.

Sei que uma boa parte do público que consome filmes de terror é adolescente mas, enfiar uma critica a esse tipo de comportamento, justamente quando é este o seu público consumidor.

Isso é tão pertinente quanto uma pessoa de determinado posicionamento politico ser desfavorável quando este posicionamento deve ser aplicável a todos, inclusive á ele. Seres humanos e suas hipocrisias, nada mais a comentar.

As atuações dos jovens são completamente execráveis. Nenhum deles possui momentos marcantes ou frases incríveis. Desde A Casa de Cera, não via tanta apatia por parte dos atores.

Em seus primeiros minutos, quando uma garota decide ir até um posto de gasolina e taca fogo no lugar, parecia que ali estaria começando uma trama até interessante, mas o que se viu logo em seguida, foi uma trama rasa, feita nas coxas, mal resolvida, absurda e completamente questionável.

Verdade ou Desafio não leva o gênero do terror á um novo patamar. Mal consegue empolgar ou se justificar como filme de terror. Mas escrevam o que digo: terá uma sequência. O desafio será assistir a esta nova produção.



Fã alucinado da sétima, oitava e nona arte, decidi me aprofundar em seus conhecimentos ao entrar na faculdade. Faltando pouco menos de 1 ano para a formatura, espero sempre o melhor filme possível.