01
abr
2020
Os personagens mais mentirosos do cinema e da TV
Categorias: Listas Radioativas • Postado por: Rafael Hires

Pega na mentira. pega na mentira
Corta o rabo dela, pisa em cima, bate nela
Pega na mentira

A mentira é algo impregnado na humanidade. E pode se manifestar cedo. Você até pode dizer que não mente, mas todos já omitiram uma vez ou outra algo que desagradaria ou mesmo deixaram para revelar a verdade só depois de muito tempo. É no espirito do dia mais mentiroso de todos que viemos aqui para mostrar que não é só você que dá perdido em crush indesejável. Essas aqui são verdadeiros mitos na arte de enganar, algumas são até pessoas reais que fizeram o diabo. Confere aí:

Fletcher Reed, de O Mentiroso (Liar, Liar. Dir: Tom Shadyac, 1997)

Tinha que ter uma produção de nome super sugestivo. Aqui, Jim Carrey está na pele de Fletcher Reed, um dos advogados mais mentirosos da história. Seja tentando ganhar um caso ou mesmo enganando seus funcionários para eles ouvirem aquilo que querem ouvir, Fletcher é o mitômano mais compulsivo da história da sétima arte.

Mr. Satan, de Dragon Ball Z

Esse nasceu com diploma de pilantrice com honra ao mérito. Hercule Satan, mais conhecido como Mr. Satan é o maior vigarista de Dragon Ball Z. Campeão no Torneio Mundial de Artes Marciais, Satan teve uma fama moderada. Mas o mundo inteiro passou a conhece-lo depois que disse que fora ele quem venceu o vilão Cell. Mas, apesar de ser um senhor mentiroso, ele ainda tem bom coração.

Daniel Hillard/Sra. Euphegenia Doubtfire, de Uma Babá Quase Perfeita (Ms. Doubtfire. Dir: Chris Columbus, 1993)

Esse é o mentiroso do bem. Daniel Hillard (Robin Williams) é um dublador freelancer que deixa seu emprego, devido a um desacordo com os roteiristas. Apesar de ser um pai dedicado e amoroso com seus filhos Lydia (Lisa Jakub), Chris (Matthew Lawrence) e Nattie (Mara Wilson), sua esposa, a decoradora de interiores Miranda (Sally Field), o acha muito infantil e irresponsável. Após buscar seus filhos na escola, Daniel decide fazer uma grande festa de aniversário para o filho Chris em casa, apesar das objeções de sua esposa.

Daniel traz para sua residência um zoológico ambulante e uma grande quantidade de crianças, chamando a atenção de uma vizinha Glória, que liga para o escritório de Miranda e relata tudo. Ao voltar pra casa e se deparar com tamanha bagunça, Miranda encerra a festa e inicia uma discussão com Daniel, terminando por pedir o divórcio. Apesar da insistência de Daniel em dizer que isso é só uma fase passageira, os dois se separam e, no tribunal, o juiz concede a guarda das crianças para Miranda, já que Daniel não tem emprego e moradia fixa.

Passando apenas poucas horas com os filhos em sua nova casa, Daniel, não querendo se afastar das crianças, descobre que Miranda está a procura de uma babá governanta para tomar conta das crianças enquanto ela trabalha, preferindo não deixá-las com ele. Daniel então vai á procura do irmão maquiador Frank e de seu parceiro Jack, pedindo ajuda para lhe transformar em mulher.

Aqui, Robin Williams está a todo o vapor. Seja como Daniel, seja como Doubtfire, ele dá um show. As suas mentiras se passando por mulher vão desde um jantar estragado até um encontro onde o mesmo precisa se passar por ele mesmo e seu alter-ego durante o curso da noite.

Ferris Bueller, de Curtindo a Vida Adoidado (Ferris Bueller’s Day Off. Dir: John Hughes, 1986)

Ferris Bueller (Matthew Broderick) é um jovem aluno do último ano do colegial e pretende faltar às aulas naquele dia de sol. Assim, finge estar doente, enganando os pais, mas não a irmã Jeanie (Jennifer Grey), que se revolta com o sucesso da mentira. Logo se vê sozinho em casa, Ferris prepara seu quarto para simular sua presença, e convoca seu melhor amigo, o hipocondríaco Cameron Frye (Alan Ruck), a buscá-lo em casa.

Enquanto isto o Diretor do colégio, Ed Rooney (Jeffrey Jones), telefona para a Srª Katie Bueller (Cindy Pickett) para comunicar a falta do filho. Ferris naquele ano, ao contrário de seu desejo de ganhar um carro, fora presenteado com um computador e, enquanto o Diretor vê em seu monitor as nove faltas do aluno, Ferris invade a máquina do colégio e as reduz para somente duas. A mãe confirma, entretanto, que o jovem estava realmente doente. Junto a Cameron, consegue mais uma vez enganar o Diretor: desta vez através de um telefonema dizem que a avó de sua namorada, Sloane Peterson (Mia Sara), havia falecido.

Para irem buscá-la, entretanto, Ferris convence seu amigo a pegar a Ferrari do pai dele. O carro, dos anos 1960, foi restaurado e é a paixão do pai de Cameron, que revela ser preferida pelo pai mais que a esposa e ele próprio. Ante a resistência do amigo, pois o pai sabia de memória a quilometragem do automóvel, Ferris sugere que voltem para casa em marcha a ré o que, segundo ele, faria retroceder o marcador. Assim, após se reunirem a Sloane, os três partem para o centro de Chicago, onde começa as aventuras.

Ferris é o senhor mentiroso. Consegue com facilidade enganar a todos de seu colégio, seus pais e faz as maiores loucuras que um jovem pode fazer, enquanto que sua irmã, tentando provar as mentiras dele, só se dá mal e acaba saindo como errada na história, mesmo tendo até “auxilio” do diretor da escola.

Frank Abagnale Jr., de Prenda-me se For Capaz (Catch Me If You Can. Dir: Steven Spielberg, 2002)

Esse é exemplo da vida real. Baseado na vida de Frank Abagnale Jr., que, antes de chegar aos 19 anos de idade, conseguiu milhões de dólares alegando ser um médico, advogado e um piloto de uma companhia aérea. Seu principal crime foi falsificação de cheques; ficou tão experiente e habilidoso que o próprio FBI se dirigia a ele para ajudar na captura de outros falsificadores.

Leonardo DiCaprio encarna o mentiroso mais implacável da história que deu prejuízos da ordem de US$2,5 milhões em 26 países, chegando até ser extraditado por todos os países onde aplicou seus golpes.

João Grilo, de O Auto da Compadecida (Idem. Dir/Cri: Guel Arraes, Adriana Falcão e João Falcão, 1999)

Nem o Brasil escapa. Baseado na peça teatral Auto da Compadecida de 1955 de Ariano Suassuna, com elementos de O Santo e a Porca e Torturas de um Coração, ambas do mesmo autor, e influências do clássico de Giovanni Boccaccio Decamerão, a história fala de Chicó (Selton Mello) e João Grilo (Matheus Nachtergaele), dois pobres homens que vivem próximos da cidade de Taperoá na Paraíba, conseguem um emprego na padaria da cidade, onde moram o padeiro Eurico (Diogo Vilela) e sua esposa Dora (Denise Fraga), que vive sempre o traindo. Os patrões cuidam melhor de sua cadela de estimação do que dos seus empregados, oferecendo comida estragada para Chicó e João Grilo e bife passado na manteiga para sua cadela, causando constantes reclamações por parte de João.

Quando a cadela morre, Dora exige que João Grilo e Chicó peçam ao padre (Rogério Cardoso) da cidade que benza sua cachorra antes do enterro. O padre não concorda e João Grilo, esperto e embromador, alega que a cachorra é do temido Major Antônio Morais (Paulo Goulart) e, então, o padre aceita; para conseguir que o padre realizasse o enterro em latim, João Grilo também diz que a cachorrinha era uma cristã devota e que deixara em testamento de dez contos de réis para a igreja. O padre enfim realiza o enterro para cachorra e quando todos voltam à igreja encontram o bispo (Lima Duarte) contrariado que logo se arrefece ao saber que a cachorrinha deixara sete contos de réis para a paróquia, ou seja, sob sua responsabilidade e três contos de réis para a igreja.

Matheus Nachtergale como Chicó é o cabra mais inteligente e ardiloso desse Sertão. Consegue fazer até o maior esperto cair em uma armadilha sua e não receber nenhum tipo de punição. Esse é da peste.

Nick Naylor, de Obrigado por Fumar (Thank You For Smoking. Dir: Jason Reitman, 2005)

Nick Naylor (Aaron Eckhart) é o principal porta-voz das grandes empresas de cigarros, ganhando a vida defendendo os direitos dos fumantes nos Estados Unidos. Desafiado pelos vigilantes da saúde e também por um senador oportunista que deseja colocar rótulos de veneno nos maços de cigarros, Nick passa a manipular informações de forma a diminuir os riscos do cigarro em programas de TV.

Além disto Nick conta com a ajuda de Jeff Megall, um poderoso agente de Hollywood, para fazer com que o cigarro seja promovido nos filmes. Sua fama faz com que Nick atraia a atenção dos principais chefes da indústria do tabaco e também de Heather Holloway (Katie Holmes), a repórter de um jornal de Washington que deseja investigá-lo.

Esse é o cretino em pessoa. Mesmo sabendo dos males que o maldito traz, ainda ajuda quem já sofre de câncer de pulmão ir mais fundo pro buraco. Aaron Eckhart prova que consegue ser mais impactante que Duas-Caras em Batman: O Cavaleiro das Trevas

Marcelo, de Vips (Idem. Dir: Toniko Melo, 2011.)

O filme conta a história de Marcelo da Rocha (Wagner Moura), um homem que, quando criança, adorava imitar as pessoas. Ele mora no estado do Paraná com sua mãe, uma cabeleireira, e seu grande sonho é aprender a voar e se tornar um piloto como seu pai.

Marcelo foge de casa e viaja para o Mato Grosso do Sul. Lá, ele começa a trabalhar em um hangar, aprendendo a pilotar aviões e logo começa a trabalhar com contrabando, assumindo sempre novas identidades. Depois de ganhar muito dinheiro, Marcelo se prepara para o maior golpe de sua vida: posando pelo empresário Henrique Constantino, irmão do dono da companhia aérea Gol .

Mais um filme biográfico. Marcelo Nascimento da Rocha foi um dos maiores falsários de nosso pais (excetuando os políticos) e fez o que quis aqui. Após o evento, em 2001, ele alugou um jato da empresa Líder e voou para o Rio para se reunir com um grupo de celebridades, as quais tinha ganhado a amizade no Recifolia dias antes.

Porém, no controle da Polícia Federal do Aeroporto Santos Dumont, ele chamou a atenção dos policiais e foi preso. Em depoimentos na Justiça Federal, o juiz, o promotor e os assistentes que atuaram no caso não esconderam o espanto bem como as suas risadas ao tomar conhecimento dos pormenores do episódio. Posteriormente Marcelo também se gabou com amigos e o seu patrão à época pelo seu feito, que foi exposto em rede nacional.

Em 2003, enquanto cumpria pena em Bangu e durante uma rebelião dos presos, ele apareceu em rede nacional nos principais telejornais do Brasil, entre eles o Jornal Nacional, quando deu entrevista coletiva aos jornalistas assumindo a identidade de “Juliano” e de líder da rebelião, em representação de presos do PCC e do Comando Vermelho.

Na ocasião, ele assumiu brevemente a liderança da rebelião, fazendo exigências e ameaças às autoridades durante a entrevista, mas também com isso conseguiu dissuadir um assalto que estava sendo planejado pelo Batalhão de Operações Especiais àquela prisão, que havia sido tomada pelos presos, e também conseguiu na sequência negociar uma rendição pacífica dos presos. Tempos depois ele veio a participar de um plano de fuga bem-sucedido daquela prisão, mas pouco tempo depois foi novamente preso, desta vez no Paraná.

Em 2014, ao sair do sistema prisional de Mato Grosso após obter concessão do regime aberto, Marcelo abriu uma empresa de eventos na capital do mesmo Estado, onde tem produzido shows e outros tipos de eventos. Ele foi novamente preso em 25 de abril de 2018, durante a Operação Regressus, porque teria apresentado atestados falsos para a progressão de regime. Esse é mentiroso incorrigível.

Olive Penderghast, de A Mentira (Easy A. Dir: Will Gluck, 2010)

Olive (Emma Stone) é uma garota impopular que faria de tudo para ser notada, conta mentiras para sua melhor amiga Rhi (Aly Michalka) e, depois de ser pressionada por ela, Olive conta que perdeu a virgindade com um cara da faculdade. Mas em vez disso, Olive passou o final de semana em casa, ouvindo Pocketful Of Sunshine de um cartão que recebeu de seu avô. Marianne Bryant (Amanda Bynes) uma religiosa e fofoqueira da escola, escuta sobre as mentiras e espalha tudo por toda a escola, e Olive passa a ser conhecida como a garota mais safada da escola.

Emma Stone estava em seu auge. Depois de ter tido relativo sucesso com Wichita em Zumbilândia e virando uma das queridinhas de Hollywood. Olive é muito culta e até bem intencionada, visto que sua primeira mentira fora para ajudar seu amigo gay a sair do armário com mais tranquilidade. Porém, acaba atraindo atenção indesejada para si com mentiras totalmente sem fundamento.

Esther, de A Orfã (Orphan. Dir: Jaume Colete-Serra, 2009)

Kate (Vera Farmiga) e John Coleman (Peter Sarsgaard) estão buscando novos rumos em seu casamento depois de sua terceira filha nascer morta. A perda é particularmente afetada em Kate, que também está se recuperando, aos poucos, do alcoolismo. Após ser aconselhada pela psicóloga Drª. Browning (Margo Martindale), o casal decide adotar uma criança russa de 9 anos de idade chamada Esther (Isabelle Fuhrman), por um orfanato religioso local.

Antes de adotá-la, a madre superiora, Irmã Abigail, disse ao casal que ela tinha sido adotada antes, na Rússia e que seus pais adotivos tinham morrido no incêndio, e que Esther havia escapado por pouco, mas não sabia como que ela falava fluentemente a língua inglesa. Enquanto a filha surda do casal, Max (Aryana Engineer) acolhe bem imediatamente a irmã, o filho do casal, Daniel (Jimmy Bennett), não dá muita importância.

Quando Esther tem seu primeiro dia de aula no colégio, é alvo de bullying devido à maneira que se veste e se comporta. Durante a briga, exibe involuntariamente uma bíblia, na qual mostrava-se fotos de homens adultos. Isso faz com que a brincadeira de mau-gosto seja ainda maior, e, com um grito estridente, Esther assusta todos os alunos ao seu redor. Kate sabe do ocorrido, porém, não dá muita importância e pede com que Esther se abra mais com a família.

Na mesma noite, quando Esther ia dormir, vê os pais adotivos tendo uma relação sexual e deixa Kate irritada. Ela repreende a filha e tenta explicar-lhe o que ela e John estavam fazendo. Esther, então, disse que já sabia o que era e dá a resposta de forma intensa, deixando Kate assustada. Ela começa a desconfiar da inocência da menina e fica preocupada com a influência que ela poderia dar a Max.

O filme foi inspirado na história de Barbora Skrlová que tinha problema de nanismo e foi morar com as irmãs Clara e Caterina Mareuva. Antes disso, Barbora teve uma vida conturbada com problemas psiquiátricos e vivia sendo internada em hospitais devido ao seu caráter duvidoso e agressivo. Sempre dava um jeito de escapar de suas internações.

Conheceu as irmãs por acaso partindo para uma amizade. A partir daí criou-se um vínculo e Bárbora foi morar com a família de Mareuva. Sua convivência na casa influenciou no comportamento das irmãs e passaram a praticar diversas atrocidades como a prisão (em uma gaiola) e torturas das crianças (filhos e sobrinhos de Clara) dentro da casa.

Isabelle Fuhrman mostra que era uma atriz mirim de grande talento. Sua personagem é manipuladora ao extremo, invejosa, gananciosa, ambiciosa, violenta e possessiva.

Barney Stinson, de How I Met Your Mother (Idem. Cri: Carter Bays e Craig Thomas, 2005-2014)

A série gira em torno da vida de Ted Mosby e dos seus amigos, que é narrada pelo próprio aos seus filhos, 25 anos mais tarde. Bob Saget, como Ted Mosby do futuro, conta então aos filhos as histórias e peripécias que o levaram a conhecer a mãe deles. As outras personagens principais são Marshall Eriksen, Robin Scherbatsky, Lily Aldrin e Barney Stinson.

Em 2005, aos 27 anos, o jovem Ted Mosby (Josh Radnor), após o seu melhor amigo, Marshall Eriksen (Jason Segel), ficar noivo, decide finalmente ir em busca da sua cara-metade. Com gestos românticos questionáveis, Ted conhece Robin Scherbatsky (Cobie Smulders), no bar que costumavam frequentar, Maclaren’s Pub.

Após uma série de eventos Robin passa a pertencer ao grupo de amigos de Ted: Barney (Neil Patrick Harris), Marshall (Jason Segel), e sua noiva, Lily (Alyson Hannigan), que namoram desde o primeiro ano da faculdade. Barney é o senhor mentiroso da série. Sempre usando de artifícios, dos mais criativos aos mais estúpidos, para conseguir ficar com qualquer mulher que lhe seja interessante. Neil Patrick Harris é o senhor canalha.



Fã alucinado da sétima, oitava e nona arte, decidi me aprofundar em seus conhecimentos ao entrar na faculdade. Agora, formado em Realização Audiovisual na Unisinos, dedico meu tempo a muitas outras aventuras emocionantes.