10
set
2020
Crítica: “Scooby! O Filme”
Categorias: Críticas • Postado por: Rafael Hires

Scooby! O Filme (Scoob!)

 Tony Cervone, 2020
Roteiro: Adam Sztykiel, Jack Donaldson, Derek Elliott, Matt Lieberman, Eyal Podell e Jonathon E. Stewart
Warner Bros. Pictures

3

Sim, depois de um longo hiato, voltamos. Scooby-Doo. O cachorro mais popular dos desenhos animados continua a arregimentar fãs por onde quer que passa.

Eis que depois de anos sem um filme novo nos cinemas, Scooby e a turma da Mistério S.A. vem para começar a possível construção de um universo interligado da Hanna Barbera.

Mas será que a expectativa sobrevive a qualidade da animação?

Um jovem Salsicha Rogers (Iain Armitage/Enzo Dannemann) faz amizade e adota um cão de rua falante, a quem ele chama de Scooby Dooby-Doo (Frank Welker/Alexandre Drummond). Na noite de Halloween, Scooby e Salsicha encontram três jovens detetives chamados Fred Jones (Pierce Gagnon/Eduardo Drummond), Daphne Blake (Mckenna Grace/Isabelle Cunha) e Velma Dinkley (Ariana Greenblatt/Isabella Koppel), antes de se aventurarem em uma casa assombrada.

Lá dentro, as crianças encontram um fantasma, que capturam e desmascaram como o ladrão fantasiado Sr. Rigby. Inspirados pela experiência, eles decidem formar um grupo, a Mistério S.A., para resolver mistérios juntos.

Dez anos depois, a Mistério negocia com o empresário Simon Cowell (voz dublada por Duda Ribeiro) como seu investidor, mas Salsicha (Will Forte/Fernando Mendonça) e Scooby (na versão adulta dublado por Guilherme Briggs) são excluídos, pois Cowell se recusa a fazer negócios com eles.

Mais tarde naquela noite, Salsicha e Scooby são atacados em uma pista de boliche e perseguidos por pequenos robôs chamados Podrinhos. A dupla é resgatada por Dee Dee Skyes (Kiersey Clemons/Flavia Fontenelle), Dinamite, o Bionicão (Ken Jeong/Alexandre Moreno) e o super-herói mascarado Falcão Azul (Mark Wahlberg/Garcia Júnior) (o filho do herói original).

Os Podrinhos são então revelados pertencer ao super criminoso Dick Vigarista (Jason Isaacs/Márcio Simões) que quer capturar Scooby como parte de um plano envolvendo o mistério por trás dos três crânios de Cérbero. Enquanto isso, Fred (Zac Efron/Felipe Drummond), Daphne (Amanda Seyfried/Flávia Saddy) e Velma (Gina Rodriguez/Fernanda Baronne) descobrem que Salsicha e Scooby estão com o Falcão Azul antes de Vigarista capturá-los. 

Nos minutos iniciais, o filme tenta pegar o espectador pela meiguice, apresentando um traço da personalidade do Salsicha pouco presenciado: a inabilidade de fazer amigos e isso servirá como motor do filme. É interessante pensar em como seria um universo onde os personagens não tivessem cruzados suas vidas até então, mas a maneira como o primeiro mistério se prostra frente ao filme é meio forçado e só está ali para cumprir tabela.

O filme tenta martelar o tempo todo o quesito amizade, mas tem horas que soa repetitivo e cada vez mais desinteressante. Não é algo problemático demais, mas começa a ficar desgastado falar só de amizade.

Outro ponto sem total finalidade do roteiro é Simon Cowell. Sei que ele motiva os 2/3 restantes do filme, mas deixa a desejar e pouco se faz presente, para não dizer que é o mesmo é desnecessauro. Se trocasse o personagem de Cowell, não faria diferença.

Mas o maior problema de todos é o mistério principal. O mesmo quase não existe. É explicado com muita facilidade e o motivo de Vigarista tentar pegar Scooby soa até mesmo contrário as características já apresentadas pelos mesmos.

A animação é muito bem feita. Cada pelo, cada aspecto interessante do filme é construído de maneira incrível. Os detalhes das armaduras do Falcão e Dinamite, as rachaduras nos robôs de Vigarista, tudo contribui para uma realidade muito interessante.

A direção de arte é caprichada. Eles conseguiram construir mundos que remetem aos desenhos da antiga produtora. Aos maiores saudosistas que adorariam que algo no estilo Snoopy e Charlie Brown: Peanuts – O Filme tivesse sido feito, ou seja unir movimentação lateral, mas personagens em 3D, lamento. Sei que isso seria interessante, mas acho que isso não impactaria as audiências mais jovens, avidas por novidades.

Esse é mais um filme da série “Vamos rever para achar todos os easter-eggs, surpresas escondidas, referencias, etc.”. Aqui, tem referencias a tudo, desde os próprios desenhos Hanna-Barbera, alguns momentos próprios de Scooby, antigos membros que estiveram envolvidos com a série, até mesmo referencias a propriedades Warner. Nem a Netflix ficou de fora.

As músicas são boas. As musicas mais populares são California Love, do 2Pac, Dr. Dre e Roger Troutman, Tick Tick Boom, do Sage The Gemini e BygTwo3, I Like It, do Pink Sweat$ e I Fly, de Galantis com Faouzia.

As atuações são dignas de nota. Iain Armitage/Enzo Dannemann e Will Forte/Fernando Mendonça fazem um trabalho incrível nas versões crianças e adultas de Salsicha. Eles dão uma profundidade pouco explorada ao personagem que acabará sofrendo consequências um tanto inesperadas por sua amizade quase inabalável com o dog alemão. A voz parecendo similar a de Mario Monjardim Filho poderia soar até como deboche, mas conseguiu cumprir seu papel.

Frank Welker/Alexandre Drummond/Guilherme Briggs são excelentes como Scooby. Mesmo Briggs já tendo muito currículo em suas costas, ele ainda mostra o quanto pode surpreender, principalmente fazendo as vezes de um papel já estabelecido por Orlando Drummond Cardoso.

Pierce Gagnon/Eduardo Drummond e Zac Efron/Felipe Drummond fazem um Fred bacana. O mesmo não é tão metido quanto suas encarnações passadas, mas ainda se faz presente.

Mckenna Grace/Isabelle Cunha e Amanda Seyfried/Flávia Saddy se fazem presentes como Daphne. Diferentemente de outras encarnações em que a mesma só servia como bote expiatório pra ser pega pelo vilão da semana, aqui ela tem personalidade.

Ariana Greenblatt/Isabella Koppel e Gina Rodriguez/Fernanda Baronne fazem uma Velma bem interessante. O filme já começa mostrando Velma fantasiada como a juíza Ruth Badger Ginsburg, exaltando mulheres inteligentes e, claro, a mesma continua mais afiada do que nunca em achar pistas, visto que a Máquina do Mistério está muito bem equipada.

Kiersey Clemons/Flavia Fontenelle fazem Dee Dee Skyes. Dee Dee é para ser a contraparte inteligente do time do Falcão Azul, além dar visibilidade a personagens negros. Ela é perspicaz e não tolera besteira nem do Falcão.

Ken Jeong/Alexandre Moreno como Dinamite ajuda a complementar a personagem da Dee Dee, mas ambos são sempre sumariamente ignorados pelo Falcão.

Mark Wahlberg/Garcia Júnior fazem as vezes de Brian, o filho do Falcão Azul original. Egocêntrico, convencido e sempre prefere dar ouvidos a força do que a razão. Seria problemático se não crescesse como personagem.

Jason Isaacs/Márcio Simões fazem as vezes de Dick Vigarista, o vilão que está atrás do cão mais adorado do mundo para reaver seu querido Muttley, que foi para o submundo, pois Dick queria pegar o tesouro que havia lá e agora de todo o jeito o quer de volta. Isso não apenas soa artificial como também vai contra a personalidade de Vigarista que só se importa consigo e pouco ligava para o mesmo.

Scooby! O Filme está longe de ser o pior filme do mundo. Mas devido a mudança súbita de personalidade de Vigarista, falta de um mistério convincente, não será o filme mais lembrado nos anos a seguir. Mas se desenvolverem uma sequencia de maneira séria e com um mistério interessante, será uma grata surpresa.



Fã alucinado da sétima, oitava e nona arte, decidi me aprofundar em seus conhecimentos ao entrar na faculdade. Agora, formado em Realização Audiovisual na Unisinos, dedico meu tempo a muitas outras aventuras emocionantes.